História

historia-jose-humbertoA história da Shotokan confunde-se com a de seu criador. Para entender como tudo começou, devemos conhecer a carreira do sensei José Humberto de Souza, faixa preta 6º dan, engenheiro civil, árbitro internacional classe A pela International Traditional Karate Federation (ITKF) e fundador de várias entidades, como a Associação Centro América de Karatê Shotokan, Academia Shotokan e as federações mato-grossenses de pugilismo (FPMT) e karatê (FKMT). Em 1990 fundou a Federação de Karatê-Dô Tradicional do Estado de Mato Grosso (FKTMT), assumindo o cargo de diretor técnico, no qual permaneceu até 20 de fevereiro de 2014, sempre atuando em prol do desenvolvimento integral do ser humano por meio da prática salutar do karatê-dô.

José Humberto começou a praticar karatê em 1970, na Academia Takey, em Uberlândia (MG), com o sensei Rui Barbosa Parente. Em 1975 mudou-se para Cuiabá para estudar engenharia na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Já no primeiro dia em Cuiabá, começou a ministrar aulas de karatê na Academia Edmundo Curvo, a convite do sensei Marcos Pinto Gomes, na qual implantou e desenvolveu o karatê até 1978. Um dos seus primeiros alunos foi o sensei Juan de La Cruz Riveros Burgos, hoje com 70 anos e ainda em atividade.

Em janeiro de 1979 fundou sua própria escola, a Academia Shotokan, e a Associação Centro América de Karatê Shotokan, entidade reconhecida oficialmente em 1982 pelo Conselho Nacional de Desporto (CND). Filiada em 1983 à Confederação Brasileira de Pugilismo, a Associação Shotokan habilitou-se a participar de eventos oficiais da modalidade representando Mato Grosso. Nesse mesmo ano representou o Estado no campeonato brasileiro, conquistando a quinta colocação em kata individual masculino e feminino, com os atletas José Humberto de Souza e Maria Aparecida Serafina da Costa, como técnico o sensei Angelo Bergamaschi (sensei da Shotokan de 1980 a 1982).


historia-alunosDesde então, passaram pela Shotokan mais de 6 mil alunos, com inúmeros objetivos: arte marcial, defesa pessoal, esporte, saúde, preparação física e mental, entre outros. Visando a melhor capacitação e expansão do conhecimento, sensei José Humberto e sua equipe participaram de diversos cursos de aprimoramento e treinamento com grandes mestres nacionais, entre os quais Yasutaka Tanaka, Inoki, Machida, Sasaki, Watanabe, Sagara, Okuda, Higashino, Uriu, Arai, Kazuo Naganime, Flávio Testa, Oswaldo Mendonça Jr., Ênio Vezulli, Johannes Freiberg Neto, Ugo Arrigoni Neto, Robson Maciel, Ronaldo Carlos, e internacionais como Hidetaka Nishiyama, Hiroshi Shirai, Osaka Yoshiharu, Masahiko Tanaka, Oishi, Kawasoe, Kurasako, Abe, Otta, Yahara, Yamamoto, Katsumi Ii, Ishiyama, Contarelli, Rick Jorgensen, Kwiecinski, Justo Gomez, Marcos Moron, Yokomichi e Nelson Carriòn.

Sensei José Humberto foi o único brasileiro que treinou ininterruptamente com shihan Hidetaka Nishiyama, fundador do karatê-dô tradicional, de 1991 a 2007. Promoveu cursos, seminários, encontros e intercâmbios, em Cuiabá, com a maioria dos grandes mestres que moram no Brasil e alguns do Japão, Europa, Estados Unidos e Canadá. Por intermédio do sensei Sasaki, realizou intercâmbio com a Universidade Kokushikan do Japão, que enviou para Cuiabá 13 karatecas da equipe bicampeã japonesa universitária para uma semana de treino e torneio amistoso.


historia-jose-humberto2Atuou pela primeira vez como árbitro internacional no pan-americano do México, em 1991, e seu trabalho e dedicação o levaram a obter o nível máximo como árbitro internacional – classe A em kata, kumitê, en bu e fuku go. Ao mesmo tempo foi nomeado diretor de arbitragem da Confederação Brasileira de Karatê-Dô Tradicional (CBKT). Esta nomeação valorizou e reconheceu o trabalho incessante de formação, ensino e qualificação de dezenas de árbitros nacionais e internacionais. Sensei José Humberto e sua equipe foram os responsáveis pela tradução do único livro de regras de karatê-dô tradicional escrito pelo shihan Nishiyama, e a partir daí todos puderam ter acesso às regras, aos padrões de competição e a uma ferramenta indispensável para o entendimento da modalidade. A International Traditional Karate Federation, detentora dos direitos autorais, disponibilizou a obra para todos os países de língua portuguesa. Além do livro, foi elaborada pela equipe da Shotokan uma cartilha nos idiomas português e inglês, ilustrada com fotos das sinalizações de árbitros lateral e central, facilitando o entendimento dos diversos termos e sinais utilizados pela arbitragem em competições.

Sensei José Humberto lembra que, para chegar onde chegou internacionalmente, dependeu muito de várias pessoas. Primeiro, do shihan Yasuyuki Sasaki, que inicialmente deu suporte a todo o trabalho técnico desenvolvido em Mato Grosso, e aos intercâmbios com a Universidade Kokushikan de Tóquio, atletas e mestres japoneses que vieram a Cuiabá. Destaque ainda ao shihan Luiz Tasuke Watanabe, pois por meio dele é que muitas portas foram abertas junto a diversos mestres de todo o mundo, e também ao apoio incondicional do sensei Oswaldo Mendonça Júnior durante o período em que ocupava o cargo de presidente da CBKT, quando o nomeou diretor de arbitragem, cargo em que permaneceu até outubro de 2013, último ano do primeiro mandato de Gilberto Gaertner.


 

Resultados Obtidos

Principais resultados obtidos pela shotokan até janeiro de 2016 - (Clique para abrir)

• Tricampeã mundial adulto (1994/2000/2010)
• Dois vice-campeonatos mundiais adultos (1992/1996)
• Três bronzes em mundiais adultos (1998/2002/2008)
• Campeã da copa mundial júnior/juvenil (2001)
• Campeã da copa mundial (1996)
• Bronze na copa mundial (JKA) (2000)
• Campeã intercontinental (2002)
• 11 vezes campeã pan-americana (1993/1995/1997/1999/2001/2003/2007/2009/2011/2013/2015)
• Campeã pan-americana júnior/juvenil (2003)
• Bicampeã sul-americana interclubes (2003/2005)
• Pentacampeã sul-americana (JKA) (2000/2002/2005/2007/2008)
• Tetracampeã internacional interclubes (1996/2009/2010/2011)
• 23 vezes campeã brasileira júnior/juvenil (1992 a 2014)
• 21 vezes campeã brasileira adulto feminino individual – Adairce Castanhetti (1992 a 2012)
• 17 vezes campeã brasileira adulto geral (1993/1995/1997/1999/ 2000/ 2002 a 2014)

• Campeã Nacional CKTB/WTKF (2015)
• 24 vezes campeã estadual (1989 a 2013)

• Campeã Matogrossense CKTB/WTKF (2015)

Tais resultados obtidos ao longo do tempo trouxeram o reconhecimento e convite ao sensei José Humberto para ministrar cursos e seminários técnicos em várias cidades do Brasil e em outros países, assim como a vinda de professores, árbitros e atletas estrangeiros para treinamentos e seminários ministrados em sua sede, a fim de aprimorar o karatê e trocar experiências.

Back to Top